sábado, 15 de novembro de 2014

Iogurte Caseiro



Boa opção para economizar dinheiro e ganhar saúde! Já fiz essa receita outras vezes, mas como adoro e também preciso comer iogurte todos os dias, prefiro eu mesma fazer. Assim fica mais saudável e mais em conta também. A bebida pode substituir o creme de leite em algumas receitas. Além de manter o sabor, tem a vantagem de diminuir o teor de gorduras e, consequentemente, o valor calórico dos pratos.



Ingredientes:
1 litro de leite longa vida ou  1 litro de leite de saquinho A ou B
1 pote de iogurte (170g) de iogurte natural

Preparo:
Em uma leiteira, coloque o leite e leve ao fogo baixo e deixe amonar. O ponto certo é quando você coloca seu dedo indicador no leite e a temperatura estiver morna que no ponto seu dedo suporte. Ou se tiver termômetro culinário a temperatura ideal é de 45°graus. Misture o iogurte delicadamente, mexendo com uma colher de pau. Despeje em uma vasilha cubra com papel filme plástico. Embrulhe com uma toalha e deixe descansar por 12 horas em lugar fora de corrente de ar. Ou se tiver iogurteira assim como eu faça uso dela.  Dura 5 dias se mantido na geladeira.

Rendimento:10 potinhos de 120ml cada um.



É Bom Saber:

O iogurte  ajuda a prevenir e combater doenças. Seu maior mérito é proteger o aparelho digestivo e consumi-lo regularmente é garantia de manter afastadas tanto a prisão de ventre quanto a diarreia. Estudos também comprovam que o alimento é capaz de prevenir o surgimento de certos tipos de câncer no estômago e no intestino.

Esse é o iogurte, um leite fermentado produzido a partir da adição de lactobacilos, tipo de bacteria benéfica.

Esses microorganismos utilizam o açúcar do leite (lactose) para produzir energia e se proliferar e eliminam ácido láctico, substância que aumenta a acidez da flora intestinal e inibe a proliferação das bactérias nocivas. Os lactobacilos são resistentes ao ácido gástrico e à bile e, por isso, chegam ao intestino. Acredita-se que o alimento começou a ser consumido há mais de 3 mil anos pelos povos nômades, que utilizavam conhecimentos milenares para conservar alimentos perecíveis.

De sabor levemente azedo, o iogurte caiu no gosto de boa parcela dos consumidores quando passou a ser aromatizado. "A adição de frutas aumenta de maneira eficaz a aceitação do produto, pois nem todos os consumidores preferem o iogurte na sua forma natural", conta Julieta Regina Moraes, nutricionista do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE).

Benefícios a cada colherada
O iogurte é um excelente alimento para todas as fases da vida. Protege contra o desgaste dos ossos, garante o bom funcionamento do intestino e geralmente tem baixo teor ou é isento de gordura. "Como faz parte do grupo de lácteos, seu consumo diário não deve ultrapassar três porções, somando a outros alimentos como leite e queijos", explica Elaine Cristina de Oliveira, nutricionista do HIAE.

Confira os nutrientes encontrados nessa iguaria.
Proteínas: necessárias na construção, reparação e renovação dos tecidos do organismo. Participam da produção de anticorpos, hormônios e enzimas.

Cálcio: mineral fundamental na formação e manutenção dos ossos, dentes e unhas, além de participar das contrações musculares.

Vitamina A: restauração e construção de novos tecidos. É fundamental na saúde da visão e da pele, auxilia no tratamento de acne e da queda de cabelo.

Vitaminas do complexo B: participam do metabolismo de proteínas, lipídios e carboidratos. Têm papel importante na produção de energia, na oxidação das células, na produção de neurotransmissores e nas funções neurológicas normais.

Probióticos: amigos do intestino
Outro benefício do iogurte é a grande quantidade de probióticos, que contém lactobacillus e bifidobacterias. Esses microorganismos estão presentes, ainda, nos leites fermentados, sobremesas lácteas, sorvetes e diversos tipos de queijo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os probióticos têm efeitos benéficos à saúde.

Como faz parte do grupo de lácteos, seu consumo diário não deve ultrapassar três porções, somando a outros alimentos como leite e queijos

Diversos estudos científicos sugerem que os probióticos desempenham papel importante na saúde do intestino. Um dos quais, realizado pela Dra. Rosemary L. Walzem, professora de nutrição da Universidade do Texas, afirma que o consumo da substância proporciona maior resistência a doenças infecciosas, principalmente as do intestino e menor duração de casos de diarreia.

"Também têm efeito anti-inflamatório e de controle da função intestinal", explica Julieta. Mas a nutricionista adverte: a ingestão não é cumulativa. Portanto, os efeitos dos probióticos não aumentam com um maior consumo de alimentos com a substância.

Mais saúde e sabor
De duas décadas para cá a produção de iogurtes no Brasil cresceu significativamente. São em média 400 mil toneladas por ano: 76% do total de produtos lácteos produzidos no país. A versão light está entre as preferidas. Na gôndola do supermercado há diversos tipos e sabores.

Conheça os vários tipos de iogurte e decida qual é o melhor para você.

Natural: resultado da fermentação do leite, não tem adições além das culturas microbianas e dos ingredientes previstos na embalagem.

Com aromas, polpas ou pedaços de frutas: é incrementado com frutas das mais diversas formas: frescas, congeladas, em conservadas ou em compota, além de mel, café, cacau e especiarias. Alguns iogurtes também recebem adição de sementes ou parte de sementes, como as do maracujá.

Para beber: depois de coagulado, fica menos consistente.

Light: tem 25% de redução em algum de seus componentes, contribuindo para diminuir o valor calórico total.

Diet: sua composição apresenta restrição total de açúcares ou de outros componentes.

Desnatado: considerado iogurte magro, tem teor reduzido de lipídios.


Pesquisadores da USP conseguiram produzir um iogurte que previne doenças coronárias, câncer de intestinos

Novo iogurte previne câncer e doenças coronárias


Pesquisadores da USP conseguiram produzir um iogurte que previne doenças coronárias, câncer de intestino e cólon, além de diminuir os níveis de colesterol ruim (LDL), prisão de ventre e intolerância à lactose. A bebida previne as doenças porque agrega, além de bactérias típicas de iogurtes, três microorganismos que fazem bem a saúde.

Leia mais no:
Portal da Educação Física



2 comentários:

Maria Cândida disse...

Oi Bete, td bem ?
Faz tempo que não escrevo mas estou sempre visitando seu blog e me deliciando com suas receitas. Esse iogurte maravilhoso, que aprendi com vc, faz parte da minha vida. Te agradeço muito. Ele é muito bom mesmo.

Bjs.

Fla - Arte na Cozinha disse...

Eu mato meu iogurte cada vez que tento fazer, não sei o que faço de errado, juro!
Já tentei não esquentar o leite, já coloquei menos iogurte, mais iogurte... me falaram que não pode deixar em vasilha de plástico.
Vou tentar mais uma vez, vi que você mexe com colher de pau, isso eu nunca fiz.
=)
Gosto tanto de iogurte!
Beijos

.

O SABOR DA VIDA COMEÇA NA COZINHA