.

Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

O SABOR DA VIDA COMEÇA NA COZINHA


.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Bolo delicioso de aipim, macaxeira ou mandioca de liquidificador




Só esta semana já fiz essa receita duas vêzes, uma para meu filho e sua namorada levarem para um festa junina que foram no fim de semana. E outra pro pessoal aqui em casa. Essa é mais uma receitinha de uns dos meus caderninhos de estimação. E é uma receita muito usada nas tradicionais festas juninas.

Ingredientes
1 kg de aipim descascado e ralado
2 xícaras (chá) de açúcar
1 garrafinha (200 ml) de leite de coco
1 garrafinha (200 ml) de leite
1 coco de 1/2 kg ralado ou
100g de coco seco ralado
3 ovos inteiros
1 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
1 pitada de sal


Preparo:
Bate-se tudo no liquidificador.
Põe-se em forma untada com manteiga ou margarina e polvilhada com farinha de trigo.
Leva-se ao forno para assar, aproximadamente 40 minutos, até dourar.


Suas as raízes comestíveis, podendo ser consumido cozido ou assado (com uma calda doce para o café da manhã ou puro como acompanhamento de carnes). É também essa variedade a utilizada para o preparo de bolos e pudins.

Conservação

O aipim deve ser consumido logo após a compra. Mesmo se as raízes estiverem inteiras, não devem ser guardadas por mais do que dois dias. Estando partidas e desejando-se conservá-las por mais tempo, deve-se descascá-las e deixá-las na geladeira em uma vasilha coberta com água. No caso do aipim embalado a vácuo, deve-se observar a validade indicada na etiqueta. O aipim pode ser congelado, tanto ainda cru, quanto depois de cozido.

Como usar
Para uso culinário, o aipim deve ser bem lavado e cortado em pedaços grandes. Em seguida faça um corte no sentido do comprimento, atingindo toda a espessura da casca. Com a ponta de uma faca afiada, desprenda a casca. Corte pedaços mais ou menos do mesmo tamanho para que cozinhem ao mesmo tempo. O aipim só deve ser posto na água para cozinhar quando esta estiver fervendo, o que reduz o tempo de cozimento, evita que ele fique encharcado e propicia melhor aproveitamento de seu valor nutritivo. O cozimento deve ser feito com a panela aberta para que perca o ácido cianídrico por meio da evaporação. Pode-se também assar o aipim em forno alto (de preferência com a casca), bem lavado e embrulhado em papel alumínio. Como o tempo de cozimento varia muito, espete o aipim com um palito de churrasco, se este atravessá-lo sem dificuldades significa que está cozido.

Fonte:Comendo Bem.


6 comentários:

Carolina Arêas disse...

Que maldade.... um dos meus bolos preferidos!

E não existe macaxeira (aipim, para mim) por aqui! Que saudades!

Nereime disse...

Bete, eu também fiquei sem acesso umas horas...mas já normalizou, acho que o problema foi no servidor.
Que tentação esse teu bolo!!!
beijão

Carmencita disse...

Simplismente delicioso!!Tudo a ver com as festividades juninas e este casalsinho de caipirinhas deu o maior charme no post.Bjs

Miss Slim disse...

Parece mesmo delicioso, mas cá em Portugal nem sei o que é aipim ou macaxeira??

Já te enviei email, para te ajudar - OK?

Bjo

Anônimo disse...

Esta receita fica uma delicia....este final de semana fiz para levar para uma festa e adivinhe qual o bolo de aipim que acabou primeiro?.... heheheh ficou excelente...
Beijos e obrigada.
Márcia
mrodrigues60@gmail.com

Adriana disse...

Oi Bete , é sempre um prazer a sua visita.
A minha mãe mora na Bahia , e ela me disse que estava levando um bolo de aipim pra minha irmã, é o meu bolo favorito , nossa quase nem dormir de raiva rssss, comprei a mandioca e domingo 18:00 hs da tarde eu tava fazendo o bolo , não ficou igual o dela , mas é uma delicia , vou fazer esse seu , pois ficou lindo.
Lindo os docinhos , eu tbm só faço brigadeiro no micro , nunca fiz beijinho.
Tenha uma fim de semana maravilhoso.
Beijos.