.

Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

O SABOR DA VIDA COMEÇA NA COZINHA


.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Alimentação adequada melhora os sintomas da gastrite



Especialistas apontam o que se deve ou não comer e sugerem cardápio para melhorar a qualidade de vida de quem tem a doença.
Uma dieta equilibrada é fundamental para saúde e para uma duradoura sensação de bem-estar, em especial entre as pessoas que sofrem de doenças estomacais como a gastrite. Nestes casos, seguir uma dieta específica ou trocar certos alimentos por outros, além de diminuir os incômodos sintomas, pode aumentar e muito a qualidade de vida.
A gastrite é uma inflamação da mucosa do estômago diagnosticada pelo exame de endoscopia digestiva alta. Os sintomas mais comuns são dor e queimação no abdômen e, em casos mais complicados, sangramento digestivo. A ingestão de alguns alimentos piora os sintomas de quem tem gastrite. O ideal é evitá-los.
Para minimizar os sintomas, o R7 consultou a gastroenterologista Marilia Gaboardi, responsável pela Área Comunidade da Sociedade de Gastroenterologia de São Paulo, que apontou uma a uma as principais armadilhas nas refeições de quem sofre de gastrite assim como os alimentos que mais trazem benefícios.
Mas antes de começar qualquer dieta, a gastro recomenda consultar um médico para ter mais informações sobre sua real situação de saúde. Detalhe: as dietas não dispensam a medicação.
- As orientações dadas ao paciente são extremamente importantes e deverão ser seguidas para se obter o sucesso esperado.
Depois de aprender a separar o ‘joio do trigo’, experimente adotar o cardápio feito pela nutricionista Fernanda Scheer especialmente para quem sofre com a gastrite.
O que comer e como comer
- Priorizar: alimentos com propriedades calmantes e antiinflamatórias como couve, hortelã, gengibre, chás. Consumir vegetais e frutas cruas em abundância. Tomar bastante água nos intervalos das refeições
- Utilize ervas e temperos naturais: coentro, sálvia, salsa, tomilho, endro, manjericão, gengibre, erva-doce, cominho, hortelã, alho
- Aumente o consumo de frutas e vegetais crus
- Preste atenção nos alimentos que lhe fazem mal: não adianta insistir em consumi-los; não é tudo que nosso organismo aceita
-Alimente-se com calma: fale pouco durante a refeição, mastigando bem o alimento (pelo menos 25 vezes), evitando ingerir líquido durante a refeição
-Não ficar longos períodos de estômago vazio: coma alguma coisa a cada 3-4 horas
-Tome leite com moderação (mesmo desnatado): no máximo meio litro ao dia: isso porque o leite é alcalino e nosso estômago é ácido. Quanto mais alcalino é ingerido, mais ácido o estômago irá produzir. Então independe se é desnatado ou não
- Substitua a laranja pera por laranja lima: a laranja lima não é ácida
-Substitua o café pela versão descafeinada: café, chá preto, chá mate e chocolate têm cafeína, que estimula a produção de ácido pelo estômago. Já o café descafeinado não tem cafeína
- Coma sem medo: qualquer alimento que não esteja na lista acima, desde que não se faça jejum prolongado, se mastigue bem e não coma ao deitar
-Se quiser comer fritura, prepare na frigideira de teflon, sem óleo, ou grelhado: o problema da fritura é o óleo utilizado

Alimentos e hábitos a se evitar
- Alimentos irritativos da mucosa gástrica: café, açúcar, carne vermelha, álcool, temperos fortes (alho, cebola, molho shoyu, pimenta, catchup, mostarda), leite de vaca e derivados, refrigerantes, frituras, gorduras, molho de tomate, frutas ácidas (limão, laranja, mexerica, maracujá, abacaxi, kiwi, morango), sucos ácidos (limonada, laranjada, suco de acerola, maracujá, abacaxi), alimentos com cafeína, pimentão e berinjela (de difícil digestão)
- Evite o consumo de alimentos prontos: congelados, industrializados e de pacote
- Fumar: o fumo para quem tem gastrite pode piorar ainda mais os sintomas, pois aumenta a produção de ácido no estômago. Isso é suficiente não só para causar irritação local, como para alterar os dentes e a mucosa oral, prejudicando a digestão que começa na boca com o mastigar dos alimentos
- Ingerir grande quantidade de alimentos antes de se deitar: aguarde pelo menos 2 horas para dormir: neste caso, temos que lembrar o tempo de digestão dos alimentos:
Frutas: 30 minutos; carboidratos (batata, raízes, cereais, massas, farináceos): 2 a 3h; proteínas (carnes, ovos, leite e derivados, leguminosas): 3 a 4h; gorduras: 4 a 5 h; o ideal é uma refeição leve à noite, com alimentos que são de mais rápida digestão
- Alimento muito quentes: gastrite é a inflamação do estômago. Alimentos quentes dilatam os vasos e pioram essa inflamação
- Goma de mascar: quando mastigamos o estômago começa a produzir ácido porque irá entrar alimento. Só que nesse caso o alimento não será deglutido
- Evite fazer refeições volumosas: faça três refeições principais de menos volume e dois a três lanchinhos.
Cardápio para quem sofre de gastrite
A nutricionista Fernanda Scheer, especialista em Nutrição Funcional e Desintoxicação, fez um cardápio especial com sugestões do que se deve priorizar e evitar comer para amenizar os sintomas do distúrbio. 

Veja abaixo:
Café da manhã:
- 1 copo de suco – 1 maçã batida com 1 folha de couve + folhinhas de hortelã + 1 pedaço pequeno de gengibre + água + 1 col. de sopa de farinha de linhaça triturada (bata tudo no liquidificador)
- 2 fatias de pão integral com pasta de tofu

Lanche da manhã:
- 1 xícara de chá de hortelã
- ½ papaya com 1 col. de farelo de aveia

Almoço:
- Salada crua à vontade priorizando vegetais verde escuros
- 1 colher de azeite de oliva extra virgem para temperar
- 2 colher de sopa de brócolis cozido
- 3 colher de sopa de arroz integral
- 3 colher de sopa de feijão
- 1 posta de salmão assada

Sobremesa: 
1 pêra assada com gengibre

Lanche da tarde:
- 1 xícara de chá de alecrim
- 2 torradas integrais com tahine e geleia de frutas sem açúcar
Jantar:
- 2 pratos fundo de sopa de legumes e mandioquinha com 1 ovo cozido
Ceia:
- ameixa ou pêra ou maçã cozida
 Fonte: http://noticias.r7.com




Nenhum comentário: