.

Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

O SABOR DA VIDA COMEÇA NA COZINHA


.

domingo, 12 de outubro de 2008

Canção da Maçaneta

Ganhei esta mensagem de minha amiga Bárbara. E me caiu muito bem, pois neste momento é assim que tenho vivido, sempre esperando pelo ruído da maçaneta. Tenho dois filhos maravilhosos, mas como sempre os dedos das mãos não são iguais né? O filho mais novo é mais tranquilo, mais casieiro.Não tenho muitos problemas com ele neste sentido. Mas já o outro adora uma rua e vive chegando muito tarde em casa. Quando vai pra baladas ai que a situação piora. Já melhorou um pouco, como só tem 22 aninhos, espero que daqui essa fase passe. Cada época de nossas vidas temos uma etapa para superar. Não é fácil não, só consigo dormir tranquila quando os dois estão em casa.

A mais bela música Não há mais bela música
Que o ruido da maçaneta da porta
Quando meu filho volta para casa.
Volta da rua, da vasta noite,
DA madrugada de estranhas vozes,
E o ruido da maçaneta
E o gemer do trinco,
O bater da porta que novamente se fecha,
O tilintar inconfundível do molho de chaves
são um doce acalanto,
Uma suave cantiga de ninar.
Só assim fecho os olhos,
Posso afinal dormir e descansar.

Oh! A longa espera,
A negra ausência,
As histórias de acidentes e assaltos
Que só a noite como ninguém sabe contar!

Oh! os presságios e os pesadelos,
O Eco dos passos nas calçadas,
A voz dos bêbados na rua
E o longo apito do guarda
Medindo a madrugada,
E os cães uivando na distância
E o grito lancinante da ambulância!
E o coração descompassado a pressentir
E a martelar
Na arritmia do relógio do meu quarto
Esquadrinhando a noite e seus mistérios

Nisso, na sala que se cala, estala
A gargalhada jovem
DA maçaneta que canta
A festiva cantiga do retorno.
E sua voz engole a noite imensa
Com todos os ruídos secundários.
-Oh! OS címbalos do trinco
E os clarins da porta que se escancara
E os guizos das muitas chaves que se abraçam
E o festival dos passos que ganham a escada

Nem as vozes da orquestra
E o tilintar de copos
E a mansa canção da chuva no telhado
Podem sequer se comparar
Ao som da maçaneta que sorri
quando meu filho volta.
Que ele retorne sempre são e salvo,
Marinheiro depois da tempestade
A sorrir e a cantar

E que na porta a maçaneta cante
A festiva canção do seu retorno
Que soa para mim
Como suave cantiga de ninar.
Só assim, só assim meu coração se aquieta,
Posso afinal dormir e descansar.

Autor: Gióia Júnior


3 comentários:

Andréa Almeida disse...

Gostei da mensagem e do seu Blog!! Vou adicioná-lo ao meu e me faça uma visitinha... etou começando aogra! Bjão.

Rosa Eliza disse...

Oi Bete gostei da canção da maçaneta,tambem tenho dois filhos adultos,e o mais velho sempre chega muito tarde todo dia e o caçula é mais sossegado gosta de ficar em casa.
Uma linda semana para você.
Bjss no seu coraçãõ

c@rl@ disse...

ME ENCONTRO NESSA SITUAÇÃO, TENHO 3 FILHOS, O MAIS VELHO TEM 22 ANOS E EU VIVO PELAS MADRUGADAS A ESPERAR O DELICIOSO SOM DOS SEUS PASSOS NA ESCADA, QUERENDO OUVIR O TILINTAR DAS CHAVES,E O SOM DA MAÇANETA A GIRAR, QUANDO ENFIM ELE ENTRA EM NOSSO LAR E EU POSSO ENFIM DESCANSAR.