.

Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

O SABOR DA VIDA COMEÇA NA COZINHA


.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Advento tempo de preparação para a Festa do Natal de Jesus



 Hoje entramos na terceira semana do Advento e estamos a aproximar-nos da festa da vinda à terra do Deus feito homem, Jesus Cristo.

O Advento é o primeiro tempo do Ano litúrgico. É um tempo de preparação e alegria, de expectativa, onde os fiéis, esperando o dia do nascimento de Jesus Cristo, vivem o arrependimento e promovem a fraternidade e a paz.

Segundo o missal popular dominical, da Igreja Católica, neste tempo não se diz glória. A cor litúrgica usada é a roxa. No terceiro domingo, conhecido por domingo “gaudete”, pode usar-se a cor rosa.


Desta vez, de acordo com o calendário litúrgico, assinala-se a entrada no Ano B, depois de os cristãos terem celebrado o Ano A, seguindo a rotatividade do próprio ciclo: Ano A, Ano B e Ano C, aprovados na base de leituras bíblicas que são seleccionadas, cuidadosamente, em cada ano.

 
A palavra (advento) tem o mesmo sentido que “vinda”, articulando-se, em termos litúrgicos, com a “vinda” do Senhor, que exige uma preparação condigna. Por isso, este é o tempo reservado, exclusivamente, para a preparação, no sentido espiritual, pastoral e litúrgico, do nascimento de Jesus. Pelo que o Advento precede ao tempo de Natal.
Historicamente, a primeira referência ao Tempo do Advento é encontrada na Espanha, quando no ano 380, o Sínodo de Saragoça prescreveu uma preparação de três semanas para a Epifania, data em que, antigamente, também se celebrava o Natal. Na França, Perpétuo, bispo de Tours, instituiu seis semanas de preparação para o Natal e, em Roma, o Sacramentário Gelasiano cita o Advento no fim do século V.

Há relatos de que o Advento começou a ser vivido entre os séculos IV e VII em vários lugares do mundo, como preparação para a festa do Natal.
No final do século IV na Gália (actual França) e na Espanha, tinha carácter ascético com jejum, abstinência e duração de 6 semanas como na Quaresma (Quaresma de S. Martinho). Este carácter ascético para a preparação do Natal se devia à preparação dos catecúmenos para o baptismo na festa da Epifania.
 
Somente no final do século VII, em Roma, é acrescentado o aspecto escatológico do Advento, recordando a segunda vinda do Senhor e passou a ser celebrado durante 5 domingos.
 
Só mais tarde é que o Advento passou a ser celebrado nos seus dois aspectos: a vinda definitiva do Senhor e a preparação para o Natal, mantendo a tradição das 4 semanas. A Igreja entendeu que não podia celebrar a liturgia, sem levar em consideração a sua essencial dimensão escatológica.
 
Surgido na Igreja Católica, este tempo passou também para as igrejas reformadas, em particular à Anglicana, à Luterana, e à Metodista, dentre várias outras. A igreja Ortodoxa tem um período de quarenta dias de jejum em preparação ao Natal.

Fonte:Angola Press 


Um comentário:

Delírios Gourmet disse...

Vamos comemorar o nascimento de Nosso Senhor Jesus! Um bj!

Grazy*
http://deliriosgourmet.blogspot.com