.

Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

O SABOR DA VIDA COMEÇA NA COZINHA


.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Expressão Verbal das Emoções



Leia  e reflita, não guarde seus sentimentos e nem se preocupe com a opinião de terceiros. Abra seu coração e também esteja sempre pronto pra estender a mão para ajudar um amigo.

Diferentemente dos animais, nós dispomos de uma forma de expressar o que vai na nossa alma: as palavras. É óbvio que, sendo a emoção um fenômeno com importante componente corporal, as palavras por si só não bastam para comunicá-las. E certamente são auxiliares valiosos. Mas, infelizmente, somos condicionados, desde cedo, a não falar sobre o que sentimos, principalmente se esse sentimento for percebido como algo que nos inferioriza.

Tudo pode estar minado por dentro, mas deve-se fazer todo o esforço do mundo para se exibir uma fachada de normalidade. Confessar medos e fraquezas é visto como perigoso para o prestígio pessoal e pode parecer um sinal de insegurança. Paradoxalmente, são justamente as pessoas mais seguras e confiantes que têm menor receio de confessar seus temores e falhas.

Uma das mais antigas descobertas da humanidade indica que o ato de confessar o que sentimos é bom para o corpo e para a alma. A tristeza compartilhada e a dor revelada diminuem as tensões geradas pela angústia e pelas perdas. Mas a importância e o benefício de falar sobre os sentimentos não se restringe apenas à dor.

É necessário também externar e compartilhar as coisas boas. Enfim, a questão é que a repressão das emoções – e de sua expressão verbal – não pode ser seletiva; deve-se “pôr para fora” todos os sentimentos; falar o que realmente se sente, reagir, sentir e externar afeto ou mágoa.

Se a emoção não se libera, agarra-se aos órgãos perturbando seu funcionamento. O desgosto que se pode exprimir por gemidos e lágrimas é rapidamente esquecido; já o sofrimento mudo remói incessantemente o coração e termina por abatê-lo.

texto do Dr. Marco Aurélio Dias da Silva no livro "Quem ama não adoece"

Fonte: DiabeteNet


4 comentários:

Gina disse...

Tenho que concordar com você. O sentimento reflete demais no físico. Perder a oportunidade de falar, é pra se lamentar depois...
Constrangimentos, melindres, "o que os outros vão pensar", só emperram a fala. De repente, o "eu te amo" não sai, o elogio não sai, a palavra certa na hora certa, também não... É preciso ficar atento a esses detalhes, não é?
Ótima mensagem!

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE
RECEITAS DE TODOS OS DIAS

ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE BLADE RUUNER ,CHOCOLATE, EL NAZARENO- LOVE STORY,- Y- CABALLO, .

José
ramón...

Anônimo disse...

Tem toda a razao eu neste momento termino uma formaçao de assistente parental (nounou) ke fala disso mesmo isto chama-se tb; comunicaçao activa atraves da escuta (ouvir)


Um bjo e até breve:)))

ELISABETH

ELISABETH disse...

desculpe o anonimo sou eu....